Vitória / ES -

Webmail
Senha
Buscar no Site:

Rede sindical Internacional da Odebrecht é criada no Espírito Santo

Data: 30/09/2011
Lideranças sindicais de oito países e dezenas de entidades Brasileiras filiadas a ICM – Internacional da Construção e da Madeira realizaram encontro histórico no Espírito Santo


Com a presença de lideranças dos trabalhadores do Ramo da construção da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Panamá, Peru, República Dominicana e Venezuela, e presença de dezenas de entidades do Brasil, representado todos os setores da construção, Pesada, civil leve e Montagem Industrial foi decidido em Vitória, capital do Espírito Santo, a criação da rede sindical internacional da Odebrecht. No evento convocado pela ICM foi realizado nos dias 22 e 23 de setembro na sede do Sintraconst-ES, a FENATRACOP e sindicatos filiados e a CNTIC e sindicatos filiados estiveram presentes assim como dirigentes sindicais de oito países cujas organizações são filiadas à Internacional da Construção e da Madeira (ICM) debateram as ações patronais da multinacional brasileira em seus países, cujas ações já são mundialmente conhecidas e combatidas, a decisão de criação da Rede Sindical Internacional dos trabalhadores da Odebrecht, que pode através da troca de informações e de experiências sindicais, a conformação da rede sindical internacional vai potencializar a ação sindical no enfrentamento e defesa dos direitos dos trabalhadores da Odebrecht em todos os países, onde a empresa atua. Foi discutido documento sobre a Odebrecht elaborado pela assessoria da ICM elaborado pelo Dieese e coordenado pelo companheiro Fredy Jara do Peru.

Para o companheiro Paulo César Borba Peres (Carioca), presidente do Sintraconst-ES e representante da CNTIC na nova Rede, “a atuação conjunta é decisiva no caso da Odebrecht, que tem como marca a ação antissindical e de desrespeito aos direitos sindicais”. “Só nos respeitam depois que a gente faz greve. No Espírito Santo chegaram ao cúmulo de fundar uma entidade paralela”, condenou Carioca.

No segundo dia do seminário foi discutido a atuação da FENATRACOP e CNTIC em conjunto com as 5 maiores Centrais Sindicais na Mesa Nacional de Melhoria das condições de Trabalho na Industria da Construção instalada na Secretaria Geral da Presidência da Republica, o acordo foi relatado e discutido por Eduardo Armond representante da Fenatracop e por Luiz Queiroz representante da CUT. Na discução ficou claro os avanços alcançados ate agora na mese e mas ficou claro que  além do caminho institucional, dialogando com os patrões e o governo, devemos continuar as ações diretas pressionando as empresas e as suas contratantes como a Vale, Infraaero, Eletrobras e Petrobrás, para garantir um patamar mínimo de direitos"

Fonte: CONTICOM