Filie-se contato Jornal Telefones Convencao Recepcao
homologacao Fotos Videos Conv�nios juridico campeonato agenda editais


História do Sintraconst/ES



O Sintraconst foi fundado em 1955, como Associação dos Trabalhadores da Construção Civil. Mas o golpe de 64 e a Ditadura silenciaram o Sintraconst até o final dos anos 70, quando Waldemar, Gerson Diniz e companhia, apoiados pela Pastoral Operária e Fase, enfrentaram os militares e deflagraram a primeira greve no Estado após o golpe militar.



A Revolução Sindical no Espírito Santo começou pelo Sintraconst. Outros diretores como Zé Anésio, Benedito da Silva, Martin Covre, Erci, Carioca, Mochila, Waldir Maurício, Adelso, Gabriel, Jibóia e Aécio Negão deram seqüência ao chamado Novo Sindicalismo.



No inicio era desconhecido e funcionava com muitas dificuldades. O Operário da Construção, informativo do Sintraconst, era entregue sigilosamente aos companheiros durante o almoço driblando a implacável ditadura.



Hoje, o Sintraconst é um Sindicato respeitado nacionalmente. Forte tanto na base quanto na mesa de negociação, todo ano consegue um dos maiores índices de reajuste salarial do País na Convenção Coletiva, enfrentando de frente todo o tipo de exploração e perseguição às quais os trabalhadores continuam expostos no sistema capitalista supostamente democrático.



Visão: O Sintraconst quer ser reconhecido tanto pelos trabalhadores da categoria, como pelos outros sindicatos e pelas classes patronais, como um sindicato forte, grande, atuante, organizado e altamente comprometido com a causa trabalhista que defende.



Missão: defender os direitos dos profissionais da construção civil e montagem atuando como organismo de combate a desigualdade social, econômica e cultural e agente de fortalecimento da distribuição de renda e da valorização do trabalho.



Valores:


- Autonomia sindical frente ao Estado, governos, patronato, partidos e agrupamentos políticos, credos e instituições religiosas;


- Ética e transparência nas ações;


- Universalização dos direitos a partir de novos paradigmas de geração de trabalho e renda.